Home > AlessandroMachado

Sempre ao teu lado Sempre ao teu lado
Foto: Alessandro Machado

Um clube gigante e de tanta tradição, com uma imensa torcida espalhada pelo os quatro cantos deste país, clube de tantas glórias, que tanta alegria deu aos seus pares e torcedores, e que agora não passa de um clube familiar. Essa família que entrou no clube pela porta dos fundos e como uma praga do Egito foi dominando, contaminando e possuindo cada centímetro dessa instituição centenária. O VASCO não merecia tamanha praga, são pessoas que se intitulam defensores da moral e dos bons costumes, que se dizem capazes de levar a instituição ao mais alto nível de respeito e governabilidade, no entanto, a soberba, a arrogância e a prepotência os inflam a ponto de deixarem o clube em segundo plano. Deveríamos estar acompanhando o crescimento dos principais clubes do país, no entanto estamos nos apequenando diante de tamanha incompetência a frente de um clube gigante e de tanta tradição. Esse é o jeito “charuto” de governar, nariz arrebitado e a convicção que esse é o modelo certo, segundo ele próprio: “Tenho uma maneira de conduzir o futebol e não vou mudar" diz o charuteiro mor da colina. Essa maneira nem um pouco ortodoxa de conduzir, inclui alianças com colaboradores financeiros que estão dispostos a fazer aportes milionários que posteriormente serão pagos sabe-se lá como e com valores muito acima dos juros praticados no mercado. Essa forma de gerir o clube além de ser arcaica e nem um pouco transparente, já a muito está ultrapassada. Posso estar errado, pois não sou dono da verdade e nem tenho pretensão de ser, mais se tivéssemos que ir até a última divisão para que o clube tivesse uma gestão mais responsável e profissional, eu daria o meu aval com louvor. Chega de tanta incompetência, mas para que tais mudanças aconteçam, o estatuto deve ser alterado, bem como toda a composição dos conselhos e sua cúpula substituída.

Compartilhe

Mais comentadas