Home > willeglau

Comecei a acompanhar o Vasco em 1994. Esse foi o ano em que o Vasco foi tricampeão carioca, com aqueles 2x0 contra o FlorminenC, dois gols de Jardel. Vi o Vasco se tornar uma potência no futebol mundial a partir de 1997, a ponto de em 1998 ser considerado o 2° melhor time do mundo, atrás apenas do River Plate, que acabou sendo eliminado pelo próprio Vasco na Libertadores daquele ano com aquele gol antológico do Juninho. Vi o Vasco perder o Mundial Interclubes daquele ano jogando de igual para igual com o Real Madrid. Se aquelas duas bolas do Felipe entrassem...

Sou de uma época em que as decepções do torcedor vascaíno aconteciam quando éramos VICE-CAMPEÕES. Sim, sou da época em que o Vasco virava chacota por acumular vices-campeonatos seguidos: 1998 - Mundial Interclubes (Real Madrid), 2000 - Mundial de Clubes (Corinthians) e o triênio 1999-2001 - Campeonato Carioca (Flamengo). Mas a questão é que se tantos "vices" aconteciam, era porque o time entrava em todas as competições para ganhar, e com tantas disputas em finais era natural perder algumas. Apenas lembrando que entre 1997-2001, o Vasco ganhou 2 Brasileiros, 1 Libertadores, 1 Carioca e 1 Rio-São Paulo. E éramos chacota por sermos vices... Era fácil, fácil acabar  com zoeira de torcedores com dor de cotovelo, mas as chacotas ainda aconteciam, mesmo sem motivos...

Agora, 16 anos depois da "era de ouro", amargamos uma chacota atrás da outra, seja por resultados em campo, seja por resultados fora dele. No site "Humor Esportivo" tem até uma montagem feita com a música "50 Reais, da Naiara Azevedo, detonando a demora do Vasco em contratar jogadores. Agora nem vice-campeões conseguimos ser, já que ultimamente só disputamos para ganhar o Carioca... Nem Série B o Vasco não ganha! Os deboches hoje em dia são variados: é a conta de água que não paga, trirebaixamento, presidente que vai pra Sibéria, jogador 90% contratado, presente de Natal que não veio, bravatas e mais bravatas... E com as redes sociais inflamadas hoje em dia, tem que ter muito cuidado com o que fala e faz para não manchar a reputação pessoal ou da entidade, mas Eurico e companhia parecem que ainda não perceberam isso. O resultado é a dificuldade em contratar, já que a verdade é que poucos aceitam jogar no Vasco tão manchado, desmoralizado e "enchacotado".

O tal lema "O respeito voltou" foi pras cucuias, a chacota continua e o torcedor sofre. E ainda temos de aguentar alguns disparates, como a renovação de contrato do Marcelo Mattos e do Júlio dos Santos e nenhuma contratação de peso. A Chapecoense, após a horrível tragédia que os acometeu, já tem praticamente um time de reforços e que não são refugos. Ou alguém acha que Wellington Paulista, o goleiro Elias do Juventude e o técnico Vágner Mancini são maus reforços? Não é o caso de dizer que "ah, esses jogadores não são para o Vasco"! Quem é jogador para o Vasco então, já que não contratam ninguém? "Ah, Vágner Mancini não é técnico pro Vasco"! E por acaso o Cristóvão é? Isso é só pra vermos que um clube que está se reconstruindo está há anos-luz do Vasco em todos os aspectos exceto, naturalmente, em relação à gloriosa história, o que atualmente é o único orgulho da torcida. E que continue a chacota, pois pelo visto até na Copinha vamos fazer feio...

 


Compartilhe