Home > albertomeunomedeusuario

Alberto de Araujo Alberto de Araujo

Epidemia

29 de Dezembro de 2020

Mais um ano que se vai e o Vasco da Gama ainda, não acabou com a epidemia do fantasma da série "B", sempre presente.Sonhar com títulos, há muito, não temos esse privilégio.Cada vez mais distante.O gigantismo do Vasco se deve a sua história e a sua dedicada torcida. Uma amante fiel.Para mim, o óbvio, da decadência de noso Vasco da Gama, se deve aos desmandos de gestões passadas. O falecido Eurico Miranda, juntamente com o Roberto Dinamite, nessas duas décadas, deixaram uma herança perversa, impagável no ponto de vista financeiro. O débacle do Vasco começou a partir de uma providência descabida, soberba, com risco financeiro acentuado, do presidente naquela oportunidade, Sr Eurico Miranda,  em cortar relação com a TV GLobo. Numa final de campeonato, senão me engano em 2000,  com o São Caetano,Taça João Havelange, os jogadores entraram em campo com a logo da TV SBT, concorrente da Globo.O Eurico sempre se esquivou de fazer contratos de publicidae nas camisas. Fechando o mercado para patrocinadores.Pagamos caro por isso. O protagonismo pessoal do Eurico, superou a importância do Clube. O Vasco foi a cauda do seu cometa, Eurico Miranda.O processo de esfacelamento do clube foi gradual. Tivemos três rebaixamentos, e outros salvos por um triz.Assim tem sido. A  nau vem atravessando  fúrias de tempestades. Não naufragou devido aos tripulantes, torcedores vascaínos, que tomam para si o destino do Clube, Se dependessem dos comandantes já seria um clube nanico.O que podemos esperar para o próximo ano? Diretoria nova, eleita como sempre, com o protagonismo da justiça comum. As eleições no clube tem sido páginas cheias de rabiscos, com alguns eventos com  ação da polícia.A história do Vasco é tão grandiosa que esses fatos não mancham a beleza de sua imagem.Se tornou habitual, atraso nos pagamentos de salários dos atletas e funcionários do Clube. Isso prejudica o sistema circulatório de qualquer empresa. Vital para a sobrevivência. Na minha pequenez, julgo essencial acabar com essa prática de uma vez por todas, nem que tenha de cortar despesas de outros departamentos, por algum tempo.Pés no chão, sem nariz em pé.com olhar reto para o futuro que possa ser melhor.Fantasia só no carnaval. Um Feliz Ano Novo, sem pandemia do coronavirus e um imunizante contra epidemia do descenso.

 

 

Compartilhe