Home > ivanmaia

No mundo de hoje, confiar nas pessoas é muito difícil. Com as redes sociais, fica muito fácil dar opinião e enganar as pessoas, afinal ninguém está vendo ninguém. Antigamente a gente olhava as pessoas na cara e quando se precisava confiar em alguém que não se conhecia, perguntava-se a quem conhecia. Atualmente as pessoas mal-intencionadas se escondem atrás de apelidos ou nomes falsos.

Aqui eu dou opinião, e só. Não trago notícia ou informação em primeira mão. Sou um analista, não um jornalista. Não tenho compromisso com o furo de reportagem e nem quero ser reconhecido por isso. Só quero dar minha opinião em artigos escritos em um português  simples e mais correto possível.

Por isso não me interessa transmitir opinião que agrade esse ou aquele grupo político. Não tenho interesse em “passar pano”, como não me interessa “tratorar” quem pensa assim ou assado. Tento ser o mais coerente possível. Por isso, cheguei à conclusão que continuar com um Vasco associativo não era a solução para um clube se tornar vencedor. Agora, acredito que com planejamento correto, as coisas podem acontecer, a médio e longo prazo.

Não tenho esperança em soluções imediatistas e nem acredito que a 777 terá sucesso em tudo que enfrentará. Numa instituição desgastada, destruída, com moral em frangalhos e sem credibilidade como o clube, só muito trabalho sério colocará o futebol nos trilhos. Milagres não acontecem só por Graça de Deus.

A torcida do Vasco tem que ter paciência, porque trabalhar os caras vão, afinal é o futuro e o dinheiro deles que estão em jogo. E o melhor que eles têm a fazer é seguir o planejamento, dentro de um orçamento definido, sem dar muita satisfação ao torcedor e à imprensa. Se a organização satisfizer os investidores e sócios, seguir as leis e atingir suas metas, também estará agradando os torcedores, a imprensa, é mero detalhe. Porém, com certeza a 777 cairá em muitas pegadinhas. Quando se assume uma empresa quebrada e atrapalhada como o Vasco e se compromete pagar as dívidas existentes, por vezes se é surpreendido com o surgimento de contas pendentes, não pagas e não relacionadas no acordo de compra e venda. Quem nunca foi surpreendido com uma conta de luz não paga pelo inquilino anterior, por exemplo? Por isso, não nos espanta que casos assim ocorram, até que o novo administrador se sinta confiante e senhor de si quanto ao que lhe espera pela frente.

Não duvidem que quem está pagando as contas tem interesse em formar um bom time e alcançar resultados condizentes.  A venda de Andrey é resultado disso e pela lei o dinheiro de sua venda terá que ser aplicado no futebol da Vasco SAF. Por outro lado, quem garante que um atleta que nunca jogou na primeira divisão vai dar certo? Torço pelo garoto, afinal ele foi formado pelo Vasco, que sempre ganhará dinheiro em cada transação daqui para frente. Mas sempre haverá um risco.

Pode ser que neste primeiro ano o Vasco não seja vitorioso em tudo, afinal viemos de uma segunda divisão que não oferece muitas perspectivas para quem sobe. Não teremos acesso à Libertadores, à Copa Sulamericana e outras benesses reservadas para quem já estava na elite do futebol brasileiro. As premiações mais polpudas para o Vasco se restringem ao Brasileirão e Copa do Brasil, porque o Campeonato Carioca é ridículo e já está fatiado para favorecer o rival. Podemos reclamar? Claro que podemos, mas fomos nós que nos colocamos nessa situação...

Precisamos nos acostumar com a gestão correta, de uma empresa administrada profissionalmente e comandada por pessoas pagas e cobradas para fazer o planejamento dar resultado. O Vasco já esteve muito tempo nas mãos de verdadeiros crápulas, cabe agora confiar nos americanos e seus métodos de administrar empresas.

Como já disse antes, precisamos lamber nossas feridas e dar um tempo para superar o sentimento de inferioridade das últimas décadas. Sei que é difícil, mas superaremos e voltaremos a ser um Vasco vencedor. Paciência é preciso para afastar de nosso caminho, de uma vez para sempre, o complexo de vira-latas que assombra o Vasco! Quanto aos cartolas de antigamente e seus torcedores puxa-sacos, por mais que continuem trabalhando contra o Vasco, repito: QUERO QUE SE EXPLODAM!

Feliz Natal e Saudações Vascaínas, eternas!

Compartilhe

Mais comentadas