Home > magalrj

Caros vascaínos:

Não sou fanático por Campelo e nem por Brant e também nunca morri de amores pelo Eurico, eu sou Vasco e pronto.

Porém uma coisa é certa:  se o Brant fosse o presidente teria as mesmas ou até mais dificuldades do que o Campello está encontrando agora.

Por um motivo muito simples:  o Vasco é um clube centenário, arcaíco, decadente, com um estatuto totalmente ultrapassado e o que é pior:  sem um puto no bolso para mudar este quadro.

O Brant também não teria grana, bem como também não tinha planejamento algum e uma forte rejeição dos velhinhos do conselho que são realmente os que decidem a eleição.

Não é a forma correta de eleger-se alguém, porém é a que existe no Vasco e fim de papo.

O que o Campelo precisa fazer é ser honesto, transparente e mudar este maldito estatuto.

Feito isso a sua rejeição diminuirá consideravelmente e se vier um título brasileiro, aí ele será celebrado e carregado no colo.

Quanto a dívida contraída com o senhor Carlos Leite, pergunto aos vascaínos:  de onde sairia dinheiro para pagar salários atrasados, passagens aéreas para o Chile?

Com certeza dos nossos bolsos não e nem conseguindo  emprestado na barraca de cachorro quente na comunidade Barreira do Vasco que fica encostado a São Januário.

Na realidade quando estamos duros e necessitados, nos aliamos até aos ricardões e esquecemos até que somos cornos.

Criticar é facil e jamais ele conseguirá agradar a todos os vascaínos.

Quanto ao Brant eu me lembro que se ele tinha soluções elas estavam muito bem guardadas e jamais externou a não ser uma viagem a Europa e um contato (segundo ele)  com  o camaronês ETOO.

No mais o que eu mais via era o Felipe, que também é um credor do Vasco, com a sua marra costumeira fazendo contatos com os jogadores já sentindo-se o dono da cocada preta e fazendo caras e bocas ao celular.

Portanto o que eu acho como vascaíno é que a principal coisa a ser feita é mudar o maldito estatuto e não fatiar jogadores com empresários e credores do Vasco, porém que terá de vender o Paulinho, Evander, Marrony, Robinho, Ricardo Graça  e outros, com certeza terá e esperamos que sejam bem feitas, pelo valor justo e que os valores exatos constem no balanço do clube.

Esperamos apenas que essas vendas não caiam toda direto no bolso do Carlos Leite ou do Elias Duba (dono do Madureira e amigo do Eurico inventando que é o clube formador do atleta), ou só sirva para pagar um mês de salários.

No mais é deixar o homem trabalhar e pararmos de destilar mágoas.

Compartilhe

Mais comentadas